more from
Geração Perdida de Minas Gerais

Nosferatu

by Vitor Brauer

supported by
/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
(free) 04:53
2.
(free) 03:08
3.
4.
5.
(free) 04:43
6.
7.
8.
(free) 05:03
9.
(free) 03:17
10.
(free) 06:14
11.
12.
(free) 02:37
13.

about

Essa mixtape é dedicada à minha mãe, que me aguentou durante 18 anos em casa e agora 5 anos fora.

Agradecimentos a Tatiana Chanoca, Ana Júlia Rodrigues, Tereza Alves e Damy Coelho (por terem assinado meu nome em todas essas aulas que eu perdi por causa desse disco); e a Pedro "Ordep" Vieira e Mailton "Macunaíma" Oliveira que me ajudaram em quase todas as músicas aqui em casa.

E agradecimentos especiais a todo mundo que me apoiou a levar a sério esse trein. Obrigado.

credits

released December 20, 2012

Apoio Altnewspaper e Popfuzz Records.

tags

license

all rights reserved

about

Vitor Brauer Belo Horizonte, Brazil

“Vitor Brauer está entre o rap, a mpb, a música eletrônica, o spoken word, a música experimental, a palestra motivacional e o sarau de poesia. Vitor Brauer é o sonho da pós-modernidade.” Marcelo Diniz

contact / help

Contact Vitor Brauer

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Amor e Morte
Amor e morte
Toda forma de arte é uma meditação sobre amor e morte
E a nossa geração perdida,
A gente ama feito o monet e morre feito o van gogh
A gente pinta sonhos maravilhosos em nossas mentes
Mas o mundo traz a gente pra baixo
A gente ama feito o picasso e morre feito a frida kahlo

A gente ama feito o Aluísio Azevedo e a gente morre feito o Raul Pompéia
Dentro de nossas cabeças a gente consegue ir mais longe do que o olho consegue imaginar
A gente vive
A gente ama feito o Eça de Queiroz e morre feito o Castelo Branco

A gente ama feito César e a gente morre feito Nero
O nosso poder é forte demais pra gente dar conta
Temos poder de mudar tudo
Acho que a gente sabe disso tudo
A gente ama feito Marco Antônio e morre feito Cleópatra

A gente ama feito Antíoco e a gente morre feito Aníbal
Feito Morpheus a gente só vive para ver o nosso sonho ser destruído
Mais uma vez
A gente ama feito Paulo e a gente morre feito Judas.

A gente ama feito o Kubitchek e a gente morre feito o Getúlio Vargas
Só acreditamos na gente
É possível acreditar em mais alguém?
Ninguém acredita na gente
A gente ama feito o Roosevelt e morre feito o Hitler.

A gente ama feito Trotsky e a gente morre feito o Primo Levi
A gente só quer sair mas não sai nunca
É impossível sair
A gente ama feito o Tolstói e a gente morre feito o Mayakovski

A gente ama feito a Emily Dickinson e a gente morre feito a Virgina Woolf
O mundo, o mundo, o mundo, o mundo, o mundo
Existe algo além?
A gente ama feito a Ingrid Bergman e a gente morre feito a Marylin Monroe

A gente ama feito o Galliano e a gente morre feito o Alexandre McQueen
Deve existir algo de mais belo, mais sublime
Tem de existir
A gente ama feito o Morrissey e a gente morre feito o Ian Curtis

A gente ama feito o Jon Brion e a gente morre feito o Elliott Smith
Temos de tentar vencer, no interior de nós mesmos a gente sente que a gente tem de tentar vencer
A gente segue, a gente segue
Até o nosso fim
A gente ama feito o Thurston Moore e a gente morre feito o Kurt Cobain

Somos da geração perdida
Não existe mais qualquer geração
Não somos ateus
Não somos de esquerda ou de direita
Não temos interesse em nada
Não fazemos nada
Ouvimos tudo e sabemos tudo, mas não sabemos nada
Não cabemos
Não temos uma geração
Estamos perdidos

Amor e morte
Existe algo além?

A gente ama feito o Bukowski e a gente morre feito o Hemingway
Track Name: 23
O sol da minha cidade me fez forte, resistente e tão cego quanto o meu pai.
Governador Valadares, a quinta cidade mais violenta do país para jovens, serviu de berço para mim e também para Eike Batista.
Desde pequenos os sortudos recebem só uma lição: sair de lá o mais rápido possível.
Enquanto uns vão pra Europa, outros vão pra Belo Horizonte ou São Paulo ou outra cidade qualquer.
A verdade é que o relógio do homem moderno não para nunca.
Não é nenhuma novidade o fato de termos pressa.
Pressa de vencer e pressa de morrer.
O asfalto deixa a gente com pressa.
A gente nasce do asfalto e vive do asfalto até morrer.
Bem, pelo menos uma boa parte de nós.

Enquanto isso a cidade vai matando a gente.
Pelo menos eu sei que essa cidade tá me matando.
Mas eu sei também que essa é a cidade que eu mereço agora.
Não adianta eu me enganar.
Não sou bom o suficiente pra morar em outra cidade.
Embora se houvesse uma competição entre eu e Márcio Lacerda pra ver quem dá mais a mínima presse lugar...
Ía rolar uma briga feia.

Mas não me entendam mal.
Eu não dou a mínima pra política.
Enquanto meus amigos se frustram com o que acontece na prefeitura ou no planalto, quando o sol nasce a contruibuição milionária de todos os erros continua resultando na nossa própria experiência de vida.
Mas eu sei que essas são as pessoas que vivem bem.
As pessoas que assistem a um show de instrumental ou a um show de rap ou a um show de samba e voltam para casa satisfeitas.
Mas eu não consigo ser assim.
Eu não nasci pra ser assim.
Eu não quero ser brasileiro, eu não quero cantar em inglês, eu não quero tocar instrumental, eu não quero fazer a nova mpb, eu não quero fazer rap, eu não quero que a nossa banda se torne uma empresa.
Eu não quero ir pra europa, eu não quero ir pros estados unidos.
Eu não quero dinheiro demais, eu não quero nada disso.
Eu não vejo sentido em nada disso.
E eu sei que não sou só eu tentando vencer aqui nessa porra.
Eu sei.

É por causa disso que meus inimigos me odeiam e meus amigos me amam.
Quando os bares fecham a gente dá um jeito e arranja um outro lugar pra ir e encher a cara.
Essa é a única hora que o relógio pára.
Com 23 anos é assim.
E aí acabamos fazendo piada de tudo porque tudo vira uma piada.
E criamos teorias e músicas e frases.
Todas essas coisas que serão esquecidas amanhã, mas que vão existir pra sempre.
Nos tempos da internet o passado é eterno.
E, cara, a gente já viu tanta coisa e já viveu tanta coisa...
Por isso que a gente precisa falar o que quer na hora que quer.
Por isso que a gente lança essas músicas, véi.
Se eu morresse amanhã, tudo isso morreria comigo.
Todas as histórias e teorias e frases fajutas de lágrimas na chuva.
Eu já disse uma vez que às vezes é preciso gritar, tocar alto, quebrar coisas.
Eu sei.
Mas às vezes só é preciso falar e ter alguém que queira te ouvir, não é?
Eu sei que o mundo tem problema maiores e mais sérios mas todo mundo precisa de falar dos seus uma hora.
A salvação só pode estar fora desse asfalto, cara.
Quando a gente sair daqui conversa direito, sei lá.
Porque com 23 anos eu ainda sou forte, resistente e tão cego quanto o meu pai.
Track Name: Se Idiotas Fossem Aviões
Sabe, no fundo eu sou um sentimental
Não, não, agora é sério...
Eu fico falando de dinheiro aí que sei lá o que mas eu queria ter um carro pra gente poder dar umas voltas por aí só nós dois, sabe?
É tão difícil achar alguém novo no mundo
E aí a gente poderia colocar uma música pra tocar e dirigir a noite por aí
Esse povo só sabe dirigir rápido
Aposto que eles fazem sexo rápido também
Não dá nem pra ouvir três músicas com a velocidade que esse povo anda, sabe?
A gente faria diferente, a gente dirigiria tranquilamente por aí
Pegaríamos uma estrada, sei lá
Vendo os lugares e as pessoas
Por que quem que quer ir pra esses lugares aqui, sabe?

Pois a savassi está cheia de idiotas
O santa tereza está cheio de idiotas
O corel está cheio de idiotas
E, hoje em dia, o centro é feito de idiotas

E se alguém te dizer
Pra olhar que o mundo é bom
Saiba que eles só querem
Ter uma noite com você

Mas seria mais uma daquelas noites assim
Parece que esse povo vive nesse mundo e não aprende nada com ele
Eles fazem as mesmas coisas sempre
É, eu acho que eu posso tá pegando pesado, eu acho que eu posso ser eu mesmo um pouco assim
Eu acho que às vezes eu sou direto demais, mas é que eu não escondo nada
Eu vou te ouvir quando ninguém estiver te ouvindo, eu vou falar com você quando ninguém quiser falar com você
Eu sou tão transparente que é uma piada
Diferente de todo mundo da nossa idade, eu não tenho barba, eu não uso óculos, eu não sou tatuado, eu sou eu mesmo, sabe?
Eu num tenho nem carne pra proteger meus ossos e meu coração
Se você me olhar você já sabe tudo de mim, cara
E eu posso ser bom e original em algumas coisas eu acho
E eu rio de mim mesmo e por isso eu tenho o direito de rir de todos eles e você também

Pois as boates estão cheias de idiotas
Os nossos bares estão cheios de idiotas
As faculdades estão cheias de idiotas
E os shows de bandas estão cheios de idiotas

E me dá raiva saber
Que sou eu, e nunca você
Que faz parte desse grupo de idiotas
Que falam umas loucuras pra te ter
Track Name: Feito um Fã de Placebo (part. Jonathan Tadeu)
Me chamam paranóia
E eu me acho um vagabundo
Mas poderia ser os dois
Dormindo num travesseiro de contas que eu não me livrei
Projetos e amores que eu não paguei
Eu e meus versos ruins e a minha fama ruim.
Não me fale em humildade
Por favor, por favor
Não existe falso pudor
Depois de uma certa idade
Mas já são 4 anos que o primeiro...
Deixa pro ano que vem
Passou


Isso é paranóia.
E a paranóia não dá trégua
A sua risada tambem não.
Eu não consigo mover um passo
Nem mesmo uma palavra
Sem o medo de um ataque
Mesmo a cidade estando tão tranquila
Mesmo a cidade estando tão vazia
Mesmo sabendo que ninguém olha mais na minha cara
E meus inimigos...
Eles só existem na minha cabeça,
E eles sempre me convencem a voltar pra casa
Mesmo eu sabendo que é tudo mania de fraqueza, beleza
Mas é que eu não levo jeito pra isso
Eu não nasci pra isso
Mas enquanto eu puder eu vou levando
Enganando você, meus pais, meu chefe e quem mais for preciso
pra conseguir ser um homem sério


Isso é paranóia
Ou só mais uma guerra em torno do meu próprio umbigo
Pode ser eu escrevendo o que vocês diriam pra mim
Mas não tem importância
Quem escreveu isso não sabe o que é razão nem compromisso
Minha única razão é esquecer
Eu vivo pra esquecer
Eu to sempre tentando esquecer alguma coisa
Ah, eu sei que pareço um fã de placebo
Eu até sou
Mas eu juro por deus que tem sempre alguma coisa além disso
Tem sempre alguma coisa
Além disso
Track Name: Maletta
Pisando nas ruínas dos antigos
O maletta representa o espírito do centro da cidade
O que antigamente era o grande hotel hoje é o paraíso da juventude liberal e não tão liberal

Mas o dia 9 de novembro talvez foi mais dramático do que a juventude gostaria
Enquanto as pessoas discutiam sobre mulheres, futebol, ou sobre um saudosismo que eu não entendo de um maletta de dois anos atrás
Dez policiais subiram as escadas para o segundo andar, depois mais dez, depois mais dez, depois mais dez, depois mais dez
O prédio havia sido fechado, uma espécie de choque de ordem se instaurou
Ou pelo menos eu espero que fosse só esse o intento dos policiais
Quando um grande número de pessoas se junta todo mundo fica mais burro
Policiais, estudantes, antes inteligentes ou não, todos eles se transformam em espécies de animais irracionais por causa da pressão do ambiente
Eu confesso que só queria ver o circo pegar fogo, mas essas coisas te fazem pensar, cara
É foda mas essas coisas te fazem pensar

Eu já tava esperando que os estudantes começassem a uivar
Eles sofrem com qualquer abuso de autoridade, e choram por isso
Quando seria mais inteligente sair correndo
Desde pequeno eu sempre aprendi a ficar longe de policiais
A gente se acostuma com abuso de autoridade
Aqui a juventude vai pra cima dos policiais gritando AI-5 quando eles tão doidos de maconha ou algo do tipo
Estudantes idiotas
Começaram a filmar a cara de cada um no estabelecimento
Eu não sei nada sobre leis ou advocacia
Mas imagino que não seja permitido que se filme qualquer um sem sua autorização
Ou que se tranque um local público sem razão provisória
Ninguém sabe nada de nada, inclusive eu
Mas eu pelo menos sei que eu não sei de nada e simplesmente não tinha nada o que fazer
Mas essas coisas te fazem pensar, cara
É foda mas essas coisas te fazem pensar


Os policiais não precisavam agir da maneira que agiram
Um quase caiu na porrada com um estudante por causa duma câmera
Estudantes burro e policial burro
Pra quê se deixar atingir por um estudante com uma câmera se aparentemente você só está seguindo ordens?
Mas as pressões tavam altas
De repente um homem gritou da varanda do segundo andar, saía algemado um suposto traficante do maletta
Uma semana depois eu vi ele por lá de novo
Mas de qualquer forma, ele gritava e esperneava e duas meninas começaram a gritar para os policias
"Vocês não devem fazer isso"" "Vocês não devem fazer isso!"
E os estudantes também gritaram
As pressões tavam altas demais
Qualquer bobagem ali poderia dar uma merda grande
Eu geralmente não tô nem aí, mas essas coisas te fazem pensar, cara
É foda mas essas coisas te fazem pensar

Eu não sei o que acontece com a polícia militar ou com os estudantes
Mas me parece que os dois tipos passam por uma espécie de lavagem cerebral durante o seu treino
A linguagem policial é hostil, apesar de fingir-se educada
E a linguagem estudantil é arrogante e debochada, apesar de fingir-se séria
As pessoas deviam pensar mais, só isso
Pra que isso tudo?
Usar drogas em um ambiente público não é prudente convenhamos
E muito menos levar 70 policiais para trancar um prédio com 150 jovens
Era óbvio que ía dar merda
No outro dia foi uma explosão nas redes sociais e nos jornais
Todo mundo indignado, quando tudo o que todo mundo fez foi agir sem pensar
"A boemia segura" era o nome da ação policial, mas foi só um choque de ordem mesmo
Se você está no maletta e está fazendo algo errado, pode acontecer de novo
Drogados pensem melhor os seus cantos para usar drogas: é essa a mensagem dos policiais
Nenhuma droga apreendida: o sistema não quer que você pare de usar drogas, ele só não quer que você faça num lugar público
Eu geralmente não falo isso porque acho óbvio demais, mas essas coisas te fazem pensar, cara

E se a operação queria isso
Fazer com que as pessoas pensassem, talvez ela foi bem sucedida
Mas isso é esperançoso demais pra ser verdade
As pessoas deviam ser mais observadoras e mais pensativas
Pois se existe alguma ditadura, é a ditadura da ação
Você é obrigado a tomar uma ação pra ser considerado uma pessoa de valor
O estudante vai filmar o policial, o policial vai revidar, os dois se acham no direito de tomar uma ação e isso tá errado
Todo mundo acha que sabe mais sobre o mundo por causa de ações e não pensamentos
Tá tudo errado nessa porra
Todo mundo quer aparecer, todo mundo quer ser o herói
Todo mundo tem de parar de pensar com o pau e começar a pensar com a cabeça
A coisa que eu mais odeio no mundo é circo
Mas o mundo é o picadeiro e todo mundo é palhaço nessa porra
O maletta virou um circo e não que eu esteja sendo saudosista, mas essas coisas te fazem pensar, cara
É foda mas essas coisas te fazem pensar
Track Name: Dobrar (part. Marcelo Diniz)
Eu queria dobrar o tempo como quem afunila com ar um naco de pedra.
E marcar nosso tempo antes que a cera, por fogo, derreta.
Eu não queria ter divisão, nem ter de pensar em doar parte do meu tempo.
Feito o horizonte, ser vislumbre do eterno. E poder dividi-lo com vocês.

Eu penso em marcar um tempo capenga, que titubeia.
Tempo imaginado de alguém que parece sempre perder a palavra.
Tempo feito de antônimos.

Um rascunho que seja em folhas de almaço.
Invento um capítulo, sorteio um parágrafo.
Queria inventar esse pedaço de significado que falta quando o vento buliça com os olhos.
E eles lacrimejam.

Talvez venha me cansando de me inventar assim triste, chantagista, daqueles que, tímidos,
sempre pedem olhares, sempre pedem exclusividade.
Ou talvez a eloquência dos gestos, as vozes que se desencontram sejam somente
Ruídos em um show barulhento.
E se percam em sussurros bêbados de meia noite.

Busco um rascunho de um tempo.
Mas não sei até que ponto a ficção pode me sustentar.
Queria saber-me meu, com desencontros que só se resolveriam com a espera.

Não nasci pra ser gauche, nem tenho saudades de trens que anunciam o moderno.
Não tenho roupa encharcada de pó, nem me enchi de chão.
Tenho sim um pedaço de tempo que já vem sendo debulhado por caminhos que desconheço.

Confesso: sou afeito a melancolias. Mas não sou nostálgico.
Respeito bastante minhas olheiras.
Sinto que sou por demais do meu tempo. Desse tempo nosso,
contemporâneo.
E é isso que eu quero: partilhar nosso tempo, embora o nosso tempo seja feito
de silêncios a anônimos.

Por isso me escrevo silencioso, sem grandiosos. Utopias, eu as guardo em um lugarzinho
em que eu posso atacá-las quando eu quero.
E eu as ataco, pois não me parece ser tempo delas.
Caminho sobre suas histórias, sorrio delas, com elas.
Mas me resguardo de sua sedução.

Escrevo pouco e sem vontade. E não sou grande leitor.
Mas escrevo Coletivo.
Sonho dobrar uma página dessas vozes todas. Todas minhas.
Sonho dobrar essas vidas de vozes que choram.

Escrever no tempo dessa dobra uma ficção de mim mesmo.
Track Name: Eu Nasci e a Partir Daí Nada Foi Inato (Part. Renan Benini)
“Sabe-se que a noção de futuro é conceito muito relativo e discutível. Muitos crêem que futuro é tudo que ainda não aconteceu, porém, talvez possamos dizer que futuro é o que ainda não se realizou, mas já o temos em mente.
As relações entre o presente e o futuro são muito sutis. As pessoas que aprendem a discernir essas relações tendem a ser bem sucedidas. Realmente, o sucesso não é um lance de sorte, onde bons ventos sopram a favor do indivíduo, como sendo uma boa fase da vida. Se as pessoas possuem um cérebro onde podem desenvolver uma mente criativa, com capacidade crítica, cabe a elas, pelo processo criativo, a construção de seus respectivos futuros e isso é um conjunto de concepções virtuais do presente.
O que se vê atualmente, em nossa chamada sociedade contemporânea, é o crescimento de crenças em possibilidades advindas de fora de nosso controle e participação. É o que freqüentemente chamamos de sorte. Ora, em última instância, sorte é o mesmo que uma probabilidade matemática de que determinadas coisas aconteçam, mais nada. A publicidade enganosa que é realizada em torno da sorte é tão eficaz que muitas das pessoas entregam suas vidas ao acaso, permitindo que elas sejam arruinadas, acreditando na sorte. O mercado da sorte é atualmente uma grande indústria, que fatura somas fantásticas às expensas da falta de informação da população. Digamos isso de uma maneira bem explícita, talvez corajosa, é a maneira legal que foi desenvolvida para tirar dinheiro das pessoas crédulas.
Aqueles que querem realmente ser vitoriosos no que fazem devem agira de modo diferente. Tempos atrás, dizia-se, que era preciso preparar-se para vida. Hoje, diz-se que é preciso estar em constante preparação para a vida.[...] Sejamos francos, isso requer trabalho, muito trabalho, e esteja certo, o amigo contará também com a sorte. Mas nunca esqueça, a sorte tem probabilidade de acontecer, e essa probabilidade é pequena, quase insignificante. O melhor é prepararmo-nos para construirmos nosso futuro. Ao conseguirmos, aqueles que não se prepararam suficientemente, dirão: “esse é um sujeito de sorte!” Coitados, você não acha?”

Eu nasci e a partir daí nada foi inato.
Eu nasci e o que eu me tornei faz parte das minhas atitudes, minhas decisões.
Eu gosto do que eu gosto, e mesmo que insistam que meus gostos só me prejudiquem, que meus hábitos só me corroam, que minha mente trabalhe contra meu favor, sou eu que acordo todas as manhãs com esses olhos, sou eu que sinto quando sou rejeitado, e sou eu, o último a matar a porra da cerveja quente em cima da mesa.
Cansei de me importar com que os outros acham ou deixam de achar, cansei de olhar para pessoas e criar um mundo doce onde minhas vontades são correspondidas.
Cansei de chorar a mágoa alheia.
E agora eu digo.
FODA –SE: foda-se você e seu intelecto de merda que pensam que alguma coisa que disser fará alguma diferença pra mim.
FODA-SE: Foda-se sua aparência descolada, seu nariz empinado, seu jeito entediante de criticar a tudo e todos.
FODA-SE, foda-se sua vida complexada que você insiste em mostrar como se fosse algum tipo de alegoria dramática.
FODA-SE; fodam-se suas decisões, fodam-se suas desistências, fodam-se suas melancolias e pseudo-virtudes, que no fim não valem nada.
FODA-SE. E o foda-se que eu digo não é por você meu irmão, é por mim. São pelos anos de tristeza gratuita que sofri por não mandar tudo pra merda e acordar pro fato que eu vivo minha vida, e que você que enfie o nariz nesse monte de adubo que você excreta.
Chega um momento que você tem que decidir entre você mesmo e os outros, e por mais que essa atitude passe despercebida por frases sem sentido nas redes sociais, uma hora você realmente percebe do que se trata.
E agora eu sei.
E mesmo que eu não saiba meu irmão, e mesmo que eu esteja errado, e mesmo que eu esteja me fudendo, sabe de uma coisa? Não te interessa, porra.
Track Name: Bala Perdida
Quer a verdade sobre tudo?

A verdade é que tudo nisso aqui é uma mentira, ninguém aqui é perfeito e muito menos eu, esse cd todo é uma mentira essa porra
Pra que isso tudo? Pra que esse disco?
Pra que que eu gravo essas coisas sendo que ninguém nem vai ouvir
Os produtores e suas bandas bunda-mole de BH conseguem me ver transparente
Um patético projeto de originalidade

A verdade é que eu tenho só ânsia por atenção, ânsia por amor, ânsia por temor,
Mas a verdade é que meus amigos me odeiam e meus inimigos me amam, e ninguém me teme

A verdade é que eu nem tenho nenhuma vontade de morrer nem nada
Eu tenho é vontade de sofrer um acidente pra todo mundo voltar as atenções pra mim e só isso
Às vezes eu penso que existe um corvo dentro de mim que faz tudo ao meu redor dá errado
E eu tenho de segurar ele forte e manter ele dentro de mim pra ele não sair e fazer qualquer merda
Quando na verdade é um demônio que vive dentro de mim e ELE GRITA, ELE GRITA O TEMPO TODO
Ele tá cansado de usar essa pele como roupa
Essa pele que queima cada dia mais

Um ser humano carregado de ódio, preconceito, que faz tudo por interesse
Que trai todo mundo que ama, que só xinga todo mundo por causa de inveja
Que é mais mesquinho que todo mundo mas finge que não liga nada pra nenhuma dessas coisas
Todo dia eu sinto vontade de matar cada um do meu lado
E se existe um deus eu espero que pelo menos ele me leve pro inferno
Pelo menos isso, porque eu tô cansado dessa merda toda
Tô cansado de fingir e ser falso, de criar uma falsa solidão
Eu nunca fui sozinho na minha vida

A verdade é que as balas perdidas somos nós idiotas
Perdidos desde o início com uma violência sem propósito
Ninguém nunca vai nos guiar
A nossa viagem pelo céu desse mundo só traz tristeza e desespero para aqueles que se importam conosco ou com qualquer um

O demônio dentro de mim GRITA, GRITA, GRITA
E a verdade é que é por isso que pra viver a vida que eu vivo eu deixo na mão todos que precisam de mim
E eu sou tão falso que agora vocês todos devem tá pensando "mas vitor, você tá exagerando"
Ninguém vai nunca saber o que é conviver com esses pecados que eu convivo todo dia
Eu já peguei mulher de amigo, já roubei, já matei, já traí e eu traio a mim mesmo todo dia
Chorando atenção pra todo mundo da Popfuzz e do Jair Naves, sendo que eles também me vêem transparente
Eles sabem que eu sou egoísta e que eu só quero ser grande, eu só quero ser grande
E que eu tenho pressa demais

Eu finjo ser tudo, eu destrato meus amigos, minha família, acho que sou dono do mundo, acho que sou mais inteligente que todo mundo, acho que minha música é boa e acho que todo mundo é idiota
Sendo que eu não sou dono de nada, eu nunca nem tive nada na vida, e se um dia eu tiver qualquer coisa saibam que eu sem dúvida vou ficar igual um idiota tirando onda
Essa é a diferença
Se eu tivesse um estúdio em casa igual sei lá quem
Se eu tocasse com o vander lee
Eu ía tá esbanjando mermão
Esse povo nem sabe dá valor pro que tem
Idiotas de classe maior, sempre tiveram tudo, é assim mesmo

O demônio Napoleão dentro de mim QUER MAIS, QUER MAIS, QUER MAIS, QUER MAIS,
Todo dia ele quer mais
Mesmo que seja enganando gente que nem me conhece
Gente feito vocês

A verdade é que as balas perdidas somos nós idiotas
Perdidos desde o início com uma violência sem propósito
Ninguém nunca vai nos guiar
A nossa viagem pelo céu desse mundo só traz tristeza e desespero para aqueles que se importam conosco ou com qualquer um
Track Name: Dezembro
É, esses dias eu cavei até o fundo do poço, de novo eu acho.
Só deus sabe o quão fundo eu posso ir né quando eu penso em alguma coisa
Dizem que a melancolia tem a ver com isso, cavar fundo
Deve ser da etimologia da palavra, sei lá
É que eu tava ouvindo a nossa música e aí né
É... a nossa música
Ela é tão inocente, feliz e triste
Talvez a gente se sentia assim, né, sei lá
Era tudo natural... até ter uma música
E não tem como terminar com uma música, não tem como terminar com a sua memória, ou com você mesmo
Eu andava pela sua casa cantando "só porque eu te amo tanto" Traduzindo né, a gente ria
Eu lembro que de vez em quando, eu era obrigado a fumar na janela daí
Sua janela tem um parapeito e pra não deixar a fumaça entrar na casa, eu ficava sentado no parapeito do sexto andar né
Jogando a fumaça pra fora
De vez em quando eu pensava que se eu caísse dali, tava tudo bem sabe, não tinha tanto problema, eu estava tão feliz nó
Mas eu não caía né, eu não me jogava
Meus planos tinham você no meio, e morrer não tinha você
Eu imaginava a gente no flashback do anos 2000 num palácio das artes da vida
Numa idade em que tudo que um homem pode te dar é o seu tempo
E nó, e deus sabe como é que eu dei o meu
Eu até fiz uma música falando isso
Mas depois eu mudei a letra né, tava perto demais de quando a gente tinha terminado
Eu tava me sentindo muito mal ainda
Nosso término parecia que sei lá, parecia provar que ninguém é indispensável, principalmente eu
E é irônico que depois de tanto tempo treinando pra lembrar de tudo, por fim a gente só quer esquecer né...
É eu sei, eu podia ter corrido atrás e tal, mas eu acho que eu me perdi, sei lá, eu sempre me perco
Eu tava preocupado fazendo minhas coisas, como diz o kanye né que a gente ama tanto
Na época eu estremecia quando alguém falava o seu nome, procê ter noção
Hoje em dia eu me sinto diferente, a gente conversa ainda, é meio esquisito, mas é bom nó
A gente tem muita história
Eu sei que a gente conheceu o melhor e o pior um do outro, o melhor eu acho que foi numas férias, que a gente ficava em casa sempre, esquecia do mundo
Era muito bom, foi uma época muito feliz

eu ainda te amo sabe, é fácil continuar amando, é simplesmente continuar alimentando, e nó
Eu alimento muito
Eu lembro de quando a gente tava dormindo, aí eu acordava né e te olhava
Você tinha uma mania de dormir com as duas mãos na minha, aí de vez em quando eu acordava e tinha vontade de levantar, mas eu ficava lá só vendo você dormindo, segurando a minha mão
E quando a gente dormia a tarde era muito bom, o mundo inteiro funcionando lá fora e a gente nem aí
Era um sentimento de que realmente nada importava
Sei lá se isso que eu to sentindo é amor, o povo pode falar que não
O povo costuma dividir paixão e amor né, se for assim, minhas paixões eram você e a minha música
E se a música não der certo eu morro de vez

O povo também diz que é impossível voltar a amar algo pela segunda vez, após ter deixado de amar essa coisa completamente
E essa frase fala de mim, sabe, não é de você não
É impossível voltar a se amar completamente eu acho
Você me disse que a gente encontraria um novo amor, eu acredito nisso
Mas o jonathan diz na música dele que a gente não descobre um novo amor se a gente não se amar primeiro, talvez é isso que esteja acontecendo
Talvez esse seja o momento que eu não me amo
Acho que deve ter alguma coisa a ver com o luto e a melancolia sei lá, a perda como o único modo de apropriação

É eu sei que tô gastando tempo demais
Queria pedir desculpa por todo o mal que eu já te fiz esse tempo todo, me desculpa pelas músicas também e por mais essa
Ah é, queria te dizer que a plantinha aqui de casa ela emagreceu mas não morreu não
Agora ela tá voltando ao normal já
E eu que um dia comparei as bandas de bh com as plantas né

A gente faria 2 anos agora em dezembro, tão perto do meu aniversário
Dezembro era o melhor dos meses com você
Track Name: Vontade de Dormir (part. Gustavo Scholz)
Tem muita gente projetanto
Tem muita gente calculando
Tem muita gente planejando
Tem muita gente estudando
Tem muita gente errando

Tem muita gente rezando
Tem muita gente chorando
Tem muita gente invejando
Tem muita gente voltando
Tem muita gente continuando

Tem muita gente querendo
Tem muita gente correndo
Tem muita gente ganhando
Tem muita gente assistindo
Tem muita gente negando

Tem muita gente cheirando
Tem muita gente buscando
Tem muita gente relembrando
Tem muita gente se matando
Tem muita gente se conformando

Tem muita gente construindo
Tem muita gente sorrindo
Tem muita gente se abraçando
Tem muita gente comemorando
Tem muita gente partindo

Tem muita gente bebendo
Tem muita gente brigando
Tem muita gente mentindo
Tem muita gente fugindo
Tem muita gente se encontrando

Tem muita gente trepando
Tem muita gente se apressando
Tem muita gente decepcionando
Tem muita gente sobrando
Tem muita gente desistindo

Tem muita gente trabalhando
Tem muita gente lamentando
Tem muita gente envelhecendo
Tem muita gente se cansando
Tem muita gente morrendo

Tem muita gente aceitando
Tem muita gente se cuidando
Tem muita gente escorregando
Tem muita gente se beijando
Tem muita gente se apaixonando

Tem muita gente aqui
Quase ninguém me faz mais sair de casa
Todo mundo se preocupa com as coisas erradas
Só me dá mais vontade de dormir

Meninos e meninas, hora de acordar
Esquece do dever de casa, sonha com a melhor amiga
Se quiser comer besteira, jogar bola a tarde inteira
Deixa a professora chata, aproveita e esquece a merendeira
Não desliga o videogame, se esquentar deixe que queime
Gastar mesada com baleiro, na manchete tem desenho
Meninos e meninas, não tem hora pra dormir
Track Name: Yu Yu Hakusho
Eu sei que meu coração, agora dói
O vento suave traz um olhar que te encontra em qualquer lugar
Estamos frente a frente enquanto a noite cai
E vai aos poucos envolvendo as nossas mãos assim
Até que tudo se desfaz

É tão estranho a gente não combinar se de repente
A força pra viver vai mostrar que foi bom e valeu
Se não acontecer, a gente fez o que é certo

Não vou me machucar, eu nem me importo mais
Só quero que você me entenda, somos diferentes, é só deixar passar
Eu vou dizer adeus, eu nem me importo mais
Só quero que você me entenda, somos diferentes, é só deixar passar
Sayonara bye bye, eu nem me importo mais
Só quero que você me entenda, somos diferentes, é só deixar passar
Track Name: Freestyle do Fim do Mundo
Se o mundo for acabar mermo tá de boa véi
A vida pode ser boa quando se está com quem gosta
Então vamo chamar todo mundo, o marcelo poeta, o renan, o scholz, o jonathan e a galera da quase, o marcelo, o filipe, o tiago, eles só vieram aqui em casa uma vez e olhe lá, naquele dia que eles lançaram disco
Chama o lucas, o pablo, os diretores
Chama o jairo aí
O hugo, o túlio, a marina, a suzanne, o bernardo, o negão, o vinícius, a poliana, a ana júlia, a tekka, a fernanda
Eles foram os que mais apoiaram esse disco cara
Tem de chamar eles
O pedro evandro, a damy, a marselle, o yuri, chama a lara, o gustavo, a isa, o guilherme, o rômulo
Vamo chamar o cícero e a carol, a dafny
Quem sabe eles não vem aqui?
A priscila, ela nem ouviu nosso disco né, mas a gente não consegue ficar com raiva dela, a filadaputa

Aí a gente vai poder ouvir um kanye, ficar doido, perder o controle mesmo, ouvir um Danny Brown, sabe?
Começar a fazer aqueles trein lá
Ía ser muito bom se o mundo acabasse
Mas talvez não né, o que o futuro nos reserva?
Só deus sabe, véi
A gente tem de parar de perguntar "o que é que eu vou fazer" pra perguntar "o que eu estou esperando"
As pessoas mais felizes do mundo não esperam cara, eles vão lá e fazem
E foda-se se esse disco não vai pra lugar nenhum
Ou que a nossa banda não vai pra lugar nenhum, eles já foram pra tantos lugares, não é véi?
Quem diria que os caras lá de Recife, de Maceió véi, de São Paulo iriam estar ouvindo a gente agora véi
A gente tinha de fazer isso cara
Por que se a gente não fizesse quem é que ía fazer, não é? Alguém poderia ter entendido errado e feito coisa errada

Eu queria que todo mundo tivesse aqui, a maíra, o túlio, a tatiana, o renato, a pops, a marinão, o carlos, a luísa, o marcos, o lucas, o pirata, o ricardo, a marcela, o léo, o marcelo, a galera de sabará
Mas quem sabe eles não vem não é?
Só chamar talvez
Eles vivem um estilo de vida tão diferente do nosso mas eu acho que nós somos amigos ainda
E quem sabe até o gabriel venha?

Aí a gente ficaria aqui bebendo, alguns iriam pros quartos com suas namoradas
E pessoas que não se conhecem se uniriam quando tocasse uma música que todo mundo gosta, ía ser lindo cara
Da última vez a galera da tiro williams tava aqui, você lembra?
Foi foda

E de manhã a gente podia ter umas conversa esquisita sobre viagem no tempo
O Renan podia começar a falar sobre ciência, a galera iria ignorar ele, mas véi foda-se
A gente que é mais gay começaria a assistir uns vídeos esquisistos e dramáticos
E choraria com agradecimentos do grammy e do oscar
E a gente se abraçaria e saberia que aqueles aplausous poderiam não ser pra gente
Mas nessa hora da manhã, antes do mundo acabar
Quem se importa com alguma coisa não é?
É pra isso que a gente vive, cara, é de fato a hora que o tempo para
Tem uns vinis da minha família aqui e quem sabe a gente não coloca um Stylistics pra tocar

Música boa tem a ver com isso, momentos memoráveis, com seus amigos sabe?
Eu acho que é isso, sei lá
Ou tudo isso pode não tá fazendo sentido nenhum
E eu poderia realmente dizer, que um dia eu vi um homem ser feliz
E que meus amigos e meus sonhos fizeram minha vida ser maravilhosa
E então a gente teria um novo início pra nós todos